Minha Visão

Quais são as chances de mudarmos nosso comportamento depois disso?

airport behavior future coronavirus aftermath
cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br


O mundo como o conhecemos pode nunca mais ser o mesmo. A economia global desacelerou, as pessoas vivem isoladas e o número de mortos por um assassino invisível está aumentando exponencialmente. A pandemia de coronavírus impôs uma dura realidade de luto, doença e desemprego. Muitas pessoas já estão enfrentando dificuldades financeiras e incertezas sobre as perspectivas de emprego futuro.

Dados iniciais sugerem que o impacto psicológico imediato da pandemia é substancial. Existem também análises mais animadoras, no entanto, sugerindo que a experiência pode nos ajudar a mudar nosso estilo de vida para melhor. Mas os seres humanos são capazes de mudar o comportamento sustentável?

Sabemos que as crises podem levar à raiva e ao medo. No nível da comunidade, essas emoções podem se transformar em atos de bode expiatório, estigmatização e discriminação. Choques ambientais e epidemias também podem fazer com que as sociedades se tornem mais “egoístas”, elegendo líderes autoritários e mostrando preconceito em relação a pessoas de fora.

Também sabemos que a desigualdade social existente, que é uma ameaça à saúde mental, se aprofunda após eventos trágicos. Qualquer sofrimento psicológico tende a ser amplificado naqueles que têm menos sorte.

Para mudar nosso comportamento para melhor, precisamos primeiro superar esses desafios e aumentar o bem-estar. Nos últimos três anos, nosso grupo pensou muito em “bem-estar”. Definimos isso como conexões positivas para nós mesmos, comunidades e nosso ambiente mais amplo.

Em um nível básico, comportamentos positivos de saúde são importantes para alcançar o bem-estar individual, como comer saudavelmente, dormir bem e se exercitar. Um forte senso de significado e propósito é especialmente crucial para superar os principais eventos da vida e realizar o “crescimento pós-traumático”. Nas palavras de um de nossos colegas – que superou a esclerose múltipla – devemos nos comprometer com a “positividade, propósito e prática” durante crises pessoais. Isso envolve ir além de nós mesmos e servir algo maior.

READ  MIT e DOE o Trabalho no Menor Custo de Reatores Nucleares Utilizando o AI – NextBigFuture.com

Laços sociais e comunidades positivos são, portanto, essenciais. As relações sociais estabelecem as bases da identidade pessoal e do nosso senso de conexão com os outros. Isso gera emoções positivas em um relacionamento em espiral ascendente.

Pesquisas recentes e trabalhos acadêmicos também demonstram que temos uma necessidade inata de estarmos conectados à natureza e a outras formas de vida para nos sentirmos bem. Indivíduos que passam regularmente o tempo na natureza tendem a ser mais felizes e a ter um sentido maior de significado na vida.

Infelizmente, não é mais possível discutir a ligação entre meio ambiente e felicidade sem considerar a grande ameaça que é a mudança climática antropogênica. Isso pode dar origem à emoção da “solastalgia” – um estado de tristeza, desespero e melancolia resultante de mudanças ambientais negativas.

Os pontos em comum entre a pandemia de coronavírus e as mudanças climáticas são fortes. Ambos os desafios representam problemas “ambientais” que são socialmente dirigidos. Uma grande diferença, no entanto, é a nossa capacidade de resposta global a um, mas não ao outro.

A natureza abstrata da mudança climática, juntamente com o desamparo que sentimos em relação a ela, contribuem para o nosso “estar sentado e sem fazer nada”. Esse fenômeno é conhecido como “Paradoxo de Giddens”. Talvez o lado positivo aqui seja o que o coronavírus pode e deve nos ensinar – que o compromisso com a ação leva à mudança.

Mudança é possível

A palavra chinesa para “crise” inclui dois caracteres, um para perigo e outro para oportunidade. Durante a pandemia, muitas pessoas foram forçadas a trabalhar em casa, reduzindo substancialmente o tempo gasto em viagens, bem como a poluição do ar. Isso pode continuar, se virmos o valor nele.

READ  Os adolescentes que vape rosto risco muito maior de COVID-19

Embora não sem seus desafios, testes de padrões de trabalho flexíveis, como a semana de trabalho de quatro dias, também demonstram uma série de benefícios para o bem-estar individual.

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

O coronavírus levanta a questão: por que queremos retornar totalmente ao status quo do viciado em trabalho quando o objetivo final pode ser alcançado de uma maneira diferente, apoiando o bem-estar, a produtividade e a sustentabilidade ambiental? Qualquer pequena mudança positiva nos ajuda a sentir-nos mais empoderados. Afinal, a pandemia nos ensinou que podemos sobreviver sem fazer compras excessivamente e fazer voos de longo curso para férias.

Há evidências de que podemos fazer mudanças comportamentais após uma crise. Sabemos que algumas medidas preventivas, como a higiene respiratória e das mãos, podem se tornar habituais após uma pandemia viral. Pesquisas também mostraram que os residentes em Nova Jersey, EUA, tornaram-se mais propensos a apoiar políticas ambientais após dois furacões devastadores. Experiências de inundação no Reino Unido também demonstraram levar à disposição de economizar energia. Enquanto isso, incêndios na Austrália aumentaram o ativismo verde.

Atualização de alterações

Dito isto, pesquisas mostram que mudanças positivas geralmente diminuem com o tempo. Por fim, priorizamos a restauração das funções da sociedade em vez de ações pró-ambientais. Manter qualquer mudança de comportamento é difícil e depende de muitos fatores, incluindo motivos, hábitos, recursos, autoeficácia e influências sociais.

Experiências psicológicas positivas, emoções e um novo senso de propósito podem ser a chave para direcionar motivos não-conscientes para comportamentos ambientalmente sustentáveis. Evidências emergentes também sugerem que a educação ambiental e atividades baseadas na natureza podem facilitar a pró-socialidade e a conexão com a comunidade.

Felizmente, demonstrou-se que intervenções simples, como caminhar e “aprendizado consciente”, prestando atenção ao presente, promovem abertura a idéias relacionadas à sobreposição entre seres humanos e natureza. Essas coisas podem ajudar a manter mudanças comportamentais.

READ  Back-Up Everything In Your Life With 10TB Of Cloud Storage That’s 95% Off

Compreender que nossos mundos psicológico, social, econômico e natural fazem parte de um sistema interconectado também facilita uma ética ecológica para proteger e preservar o mundo natural.

Para conseguir isso, intervenções baseadas na promoção da positividade, bondade e gratidão podem ser eficazes. Sabemos que essas coisas levam a transições positivas sustentáveis. A meditação focada no amor e na bondade também permite emoções positivas e um senso pessoal de conexão com a comunidade.

Outra intervenção que pode reduzir o estresse e promover o bem-estar psicológico é manter um diário. Isso pode até aumentar o comportamento pró-ecológico quando concluído na natureza.

A responsabilidade do governo

Alguns problemas são simplesmente impossíveis de serem resolvidos sozinhos – daí o Giddens Paradox. Mudanças positivas por parte dos indivíduos provavelmente serão temporárias ou insignificantes, se não forem reforçadas por políticas ou regulamentos. As organizações, a indústria e o governo têm uma grande responsabilidade em promover mudanças positivas.

Um primeiro passo seria permitir o bem-estar de todos os cidadãos, superando ameaças de desigualdade, xenofobia e desinformação após a pandemia. Se não conseguirmos, estaremos negligenciando oportunidades de mudanças positivas e arriscando a própria sobrevivência de nossa espécie. O que decidimos fazer hoje e após a atual crise é de suma importância.A conversa

Este artigo é republicado em A conversa sob uma licença Creative Commons. Leia o artigo original.

Crédito da imagem: Rudy e Peter Skitterians por Pixabay

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *